Bailarina, Professora e Coreógrafa

de Dança do Ventre

“Ser professora de dança é ter sempre uma semente sua plantada no mundo. Ser feliz é uma escolha pessoal, pois é um estado de espírito que reconhece que tudo que sabemos é o resultado do que ensinamos, e não do que aprendemos.
Esse é meu trabalho, essa é a minha missão.”

Ayla Zahra  Bailarina, Professora e Coreógrafa de Dança do Ventre 

Saiba Mais
Aulas

Aulas práticas e teóricas de Dança do Ventre
e Folclore Árabe.

  • Particulares adulto e infantil.
  • Aulas em grupo para condomínios, escolas de dança e academias.
Shows

Adequações para shows em ambientes fechados, abertos, com ou sem mesas, palcos.
Possibilidade de utilização de acessórios típicos da cultura. Fusões com outros ritmos.

Eventos

Apresentações especiais em:

  • Feiras;
  • Eventos;
  • Aniversários;
  • Festas;
  • Confraternizações;
  • Restaurantes;
  • Escolas.
 “Louvada seja a dança, porque liberta o homem do peso das coisas materiais, e une os solitários para formar sociedade.
Louvada seja a dança que tudo exige e fortalece a saúde, uma mente serena, uma alma encantada.
A dança significa transformar o espaço, o tempo e o homem, que sempre corre perigo de se desfazer e de ser somente cérebro, ou só vontade, ou só sentimento.
A dança, porém, exige o ser humano inteiro, ancorado no seu centro, e que não conhece a vontade de dominar gente e coisas, e que não sente a obsessão de estar perdido no seu ego.
A dança exige o homem livre e aberto, vibrando na harmonia de todas as forças.
Ó homem, ó mulher, aprende a dançar, senão os anjos do céu não saberão o que fazer contigo.”

Oração  Santo Agostinho

Mais Sobre Mim
 “A alma do filósofo vive em sua cabeça, a alma do poeta vive em seu coração, a alma do cantor vive em sua garganta, mas a alma do dançarino habita em todo o seu corpo”

Autor  Khalil Gibran

Elementos da Dança

Alguns dos acessórios usados na Dança do Ventre são: Jarro, Véus, Bastões, Espada, Candelabro, Taças, Punhal.

Conteúdo e Costumes

História e Cultura, Tradições, Ritmos, Estrutura Musical, Vestimentas, entre outros.

Instrumentos Musicais

Derbak, Acordeon, Bendir, Dohola, Duff, Mazhar, Mizmar, Nay, Qanun, Rababa, Riqq, Sagat, Salameyya ou Sufara, Tabla Baladi, Ta, Alaúde.

Danças Orientais

Dança do Ventre Tradicional e Moderna, Khaleege, Meleah Laff, Bastão, Raks El Shamadan, Dabke, Zaar.

Dançar é Sonhar com os Pés

Ayla Zahra – Pot-Pourri

Coletânea de apresentações solo, em dupla, grupo e com a CIA Ayla Zahra.

Mais Trabalhos

20
Horas Dedicadas
50
Coreografias Desenvolvidas

A Ayla é um anjo que desceu do céu e veio com tanta sede quanto eu de estar coreografando uma história que ela lindamente interpretou e interpreta!
Obrigada por ter feito parte da minha vida, e saiba que ainda faz!

Nagla Yacoub, Professora e Coreógrafa

Quando cheguei do Egito para uma estada de 1 ano no Brasil, tive a oportunidade de conhecer e trabalhar com essa excelente profissional e pessoa. Não conheço bailarina, seja egípcia, brasileira ou de qualquer outro país que seja mais delicada e graciosa na dança do ventre.
Um beijo carregado de sucesso!

Chrys Allikah Atef, blog Ya Habibtyhttp://yahabibity.blogspot.com.br

Uma professora que, além de ensinar, é amiga de todas. É gratificante ter aula com alguém que sente tanto amor pela dança, e com a Ayla é assim!
Para sempre minha professora!

Emilly Ribeiro, Aluna e Bailarina

Quando resolvi começar a dança do ventre, em 2013, a Ayla foi minha primeira professora. Tenho certeza que não foi por acaso, porque a química foi instantânea.
Praticamente tudo o que eu sei sobre a dança foi ensinado por ela. Com certeza foi a melhor professora (e segunda mãe) que eu poderia ter tido, e pode ajudar muitas meninas a se desenvolverem como bailarinas, assim como me desenvolvi.

Luiza Pereira, Aluna e Bailarina

Força

Os trabalhos de chão, isolamentos e sustentação de postura são exercícios de força que estimulam ganhos de potência muscular.

Coordenação

Adquirida com sobreposições de movimentos, trabalho de pés e adereços, a coordenação é característica sempre presente na Dança.

Resistência

Através de repetições e ensaios de Shimmies e trabalhos de braço, a resistência aumenta e se torna uma constante na Dança do Ventre.

Equilíbrio

O estudo, o treino, a frequência nas aulas, trabalham diretamente o equilíbrio, que é estimulado com giros, relevé e arabesque.

Flexibilidade

Através de exercícios como isolamentos, linhas e cambrê, a flexibilidade é ampliada, diminuindo os riscos de lesões e danos.

Autoestima

Todos os quesitos, além da confiança que a Dança do Ventre traz, mexem diretamente com a Autoestima da forma mais positiva possível.

 Meus Parceiros

Pessoas e empresas que enobrecem meu trabalho

Ya Habibty, by Chrys Allikah

Blog sobre o dia a dia de uma brasileira vivendo no Egito. Curiosidades, dicas de turismo, belas imagens, receitas da culinária típica, aulinhas de árabe, moda, beleza e decoração na terra dos faraós.

Em Palmas – Tocantins

Aproveite a Dança do Ventre!